“Arestas”

Casa da Cultura Dide Brandão, em Itajaí, recebe duas exposições

Arestas, de Fernando Maragataba, e Porto de Partida, de João Wenceslauw, abrem sexta-feira

A Casa da Cultura Dide Brandão, em Itajaí, ganha a partir desta sexta-feira cores e formas especiais. As exposições Arestas, de Fernando Maragataba, e Porto de Partida, de João Wenceslauw, abrem ao público às 19h, repletas de inspiração e sensibilidade dos dois artistas litorâneos.

A primeira mostra é a de Maragataba, nome artístico de Fernando Gomes Gonçalves, que apresenta 11 fotografias, uma pintura em óleo sobre tela e uma instalação feita com areia. A essência das obras é o próprio nome da exposição: imagens conceituais de formas arredondadas, com ausência de arestas.

– Trabalho muito com abstrações, com inversão de cores. São sempre fotografias com um conceito por trás delas – explica o fotógrafo.

Atuando no ramo desde 2005, Fernando tem uma história peculiar com o universo da fotografia e das esculturas. Natural de São Paulo, ele era diretor da indústria alimentícia até 2005, quando rompeu com o mundo dos negócios.

Em 2008 o ex-executivo se mudou para Navegantes, e aqui no Litoral Norte catarinense pôde se envolver ainda mais com as atividades culturais e artísticas. Autodidata, hoje ele faz e ensina arte, dando aulas de fotografia pela região.

– Tenho dois irmãos que lidam com arte, um na pintura e outro na música, então sempre tive esse contato. Depois de um tempo me questionei qual o sentido de estar trabalhando em uma sociedade capitalista, e sendo apenas espectador da arte – relembra.

Retratos

Na exposição Porto de Partida o artista Wenceslauw traz retratos de Itajaí, com um olhar diferente sobre alguns pontos característicos da cidade, que ganham contornos por meio de telas e gravuras.

As obras são resultado dos dois últimos anos de produção do itajaiense, que há mais de 40 trabalha na área. Nas gravuras, o foco principal é a Volvo Ocean Race, que passou pela primeira vez em Itajaí no ano de 2012. Já nas telas a maior inspiração é o Porto de Itajaí.

– Sou nativo daqui, tenho a vivência da região e já explorei muitos temas da cidade. Já me inspirei no fundo do mar, na superfície, nos barcos, e agora é a vez do Porto – conta Wenceslauw.

Tendo despertado para o desenho ainda na infância, o artista considera que todas as pessoas têm algum contato com a arte, em algum momento da vida. A diferença está em quem não abre mão daquilo que conheceu e gostou de fazer

– A maioria das pessoas tem gosto pelo desenho até os 12, 13 anos. Depois disso parece que a sociedade impõe uma outra realidade, e muita gente abre mão. Eu decidi não parar – comenta.

Serviço

Exposições Arestas, de Fernando Maragabata, e Porto de Partida,de João Wenceslauw

Quando: abertura nesta sexta-feira, 19h. Visitação de segunda a sexta-feira, 8h às 22h. Até 19 de maio
Onde: Casa da Cultura Dide Brandão (Rua Hercílio Luz, 323, Centro)
Quanto: gratuito
Informações: 3349-1665

maragataba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *