Carambólica

Ô carambólica rotunda De alma fina e passo largo Entrementes desde sua avocação Ainda sigo louco pinto Pintassilgo de olho só   Ô carambólica ógea De olho fino e mente larga De batismo a carcará Sou tão o mesmo, louco mesmo De tão são não ser austral   Ô carambólica orgásmica Manto doce de melado…

Continue lendo

Embriaguez

Um beijo em seu ventre Arrancaria suas vísceras? Homem-Mulher De criança travestida Apelo triste de puro afeto Afeto triste de puro apelo Expurgar sua lucidez Pode ser tão palatável Quanto ingerir sua loucura Sinto menino! Saia menina! Só um de nós Pode se embriagar        

Continue lendo

Homem

Cansei-me! Ôxe! Filho de bom alagoano Sangue quente, cheio de si Devo não mais hora passar A teto olhar, em bem querer Desarrumo, aprumo, aconteço E sigo sendo muito mais eu Caboclo bom, forte Riso doce, encanto melancólico Feito de intensa dor, intensa paixão Intensidade tal pra qual não há Entendimento alheio Cansei-me! Ôxe! Levanta…

Continue lendo

47

Nasci Por que? Pra que? Expiação Sacanagem, só! Cheguei à luz Atravessei a fenda Respirei o ar fétido De suor, dor e trabalho Foi um parto! Fui um parto! Sou um parto! No movimento eterno Do ar entrando e saindo dos meus pulmões Retiro indulgências, sopros de perdão Afogo esses anos vividos Em lembranças de…

Continue lendo

Minha Casa

Minha casa não tem portão Não tem campainha Chegam sem avisar – Vim fazer uma visitinha! Trazem risos, histórias, paixões Tem horta no quintal Cachorro, gato e galinha Tem barulho de falação Tem silêncio almejado vez em quando Estou no quarto, quieto Lá fora vozes, balbúrdia Alguém entra em meu quarto Senta em minha cama…

Continue lendo