Silêncio

Aos cegos, espelho Aos surdos, sussurro Aos mudos, ouvido Se pergunta, não sabe? Se sabe, não vê? Se vê não sente? Desta cruz-hélice Deste vermelho dor Deste tormento verde Ecos de silêncio Onde há dúvida Há silêncio

Continue lendo

Cara

Desfere. Não fere Magoa sua mão Macula sua aura E entorna seu olhar Antes morde os lábios Engole a saliva E os segundos tensos Por entre as pernas de sua dúvida Constroem aquela expressão Aquela mesma que eu queria ver Sua expressão é meu troféu Muito mais do que sua palma Minha cara…

Continue lendo