Pé de Tomate

Se aos anseios vida pura Aos fracos tédio sem fim Outro não em vírgulas Outros pontos no final Reticências, indulgências Sobrevida fatal Do medo afoito, espreitador Da dança noutras parábolas Haveria em dita fé Mais verdade que um acaso? Não mais, não sempre Ouço cantos de retos ângulos Vejo luzes de perturbadores vazios Toco fontes […]

Só um pardal

Na senzala o aligator rompeu Com as fases negativas de suas danças E o ouroborus dançou estreito No balé da amplitude corporal Serafins indelicados propuseram Barricada celestial A chuva negra, lisa e densa Matou a sede surrupiando a jogatina A fome tansa, a ordem austera E a baixeza de uma estúpida moral Ouviram mulas, calaram […]

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter