Fotografia de Fernando Gomes Gonçalves [Maragtataba] ©Todos os direitos reservados

Carambólica

Ô carambólica rotunda

De alma fina e passo largo

Entrementes desde sua avocação

Ainda sigo louco pinto

Pintassilgo de olho só

 

Ô carambólica ógea

De olho fino e mente larga

De batismo a carcará

Sou tão o mesmo, louco mesmo

De tão são não ser austral

 

Ô carambólica orgásmica

Manto doce de melado

Corre tu, corro assombrado

Sou o mesmíssimo daquele

Outro ele que foi e sempre será

Sou um humanoide ansioso por descobrir minhas origens e destinos. Sou um ser ambíguo, dual e controverso. Quero partir, mas ficar. Sou apenas um artista, um ser criador de seres.
Post criado 188

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter